• Redação

Tite Campanella visita Escola de Ecologia de São Caetano: 23 mil m² de belezas naturais


O prefeito de São Caetano do Sul, Tite Campanella, visitou o Parque Botânico e Escola de Ecologia Jânio da Silva Quadros nesta sexta-feira (14/5) e se encantou com as belezas naturais de mais de 23 mil m² de área total e 1 mil m² de área construída. O chefe do Executivo esteve acompanhado do superintendente do Saesa (Sistema de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental), Rodrigo Toscano, que administra o espaço.


O Parque Botânico possui canteiros temáticos (plantas medicinais, tóxicas, carnívoras, suculentas, cactáceas e ornamentais), animais em cativeiro e um lago artificial com peixes. Em toda a extensão do Parque são encontradas cerca de 200 árvores nativas e exóticas, frutíferas, plantas ornamentais além de 8 mil mudas de arbustos e flores.


“É um espaço extraordinário dentro da cidade e que é possível que muita gente ainda não conheça e deve conhecer. São centenas de árvores e plantas nativas, além de uma variedade imensa de espécies naturais, sejam de animais, vegetais e até minerais que não podem passar despercebida, pois está ao nosso alcance, no meio da cidade”, ressaltou o prefeito Tite Campanella.


FAUNA

No Parque Botânico é possível, ainda, observar alguns animais mantidos em cativeiro ou livres como faisão, galinha d’angola, coelhos, galinhas e pavão. A avifauna também está presente, com 80 espécies de pássaros, além de patos, marrecos etc. Nos lagos estão presentes peixes brasileiros, como pacu, cambaí e traíra, além de um carpário (lago de carpas), muitas tartarugas e jabutis.


ESCOLA MUNICIPAL DE ECOLOGIA

A Escola Municipal de Ecologia, criada em 1992 dentro do Parque Botânico e que é administrada pela Seeduc (Secretaria de Educação), é uma das grandes atrações do espaço e recebe (antes do período de pandemia do coronavírus) cerca de 150 alunos por dia em visitas monitoradas e usa todos os recursos que o parque dispõe para oferecer um atendimento especial aos estudantes, com foco na educação ambiental.


A EME recebe visitas monitoradas de escolas, realiza cursos para a comunidade em geral, cursos de capacitação para grupos específicos, eventos do calendário ecológico, exposições, ecologia vai à escola, além de possuir um acervo bibliográfico nas áreas de Biologia e Pedagogia, que pode ser utilizado para elaboração de trabalhos escolares, feiras culturais, monografias, projetos e aulas sobre Meio Ambiente.


A EME conta com alameda das abelhas sem ferrão com caixas didáticas, sala de ciências naturais, com exposições de conchas, fósseis, minerais, sementes, insetário (insetos), herbário (plantas dessecadas), coleção de ovos, criação de bicho-pau, plantas medicinais e carnívoras, cactáceas e suculentas, minhocário e relógio de sol.


“Toda essa estrutura tem como objetivo, proporcionar maior contato com a natureza, ressaltar a importância da preservação do meio ambiente e estimular a ação participativa na solução dos problemas ambientais. A EME possui, também, a Sementeira Municipal, cujas estufas para a produção das mudas abastecem a cidade com plantas ornamentais”, explicou a diretora da Escola Municipal de Ecologia, Sônia Maria Montini, 70 anos, bióloga e pedagoga, que trabalha há 44 anos na Prefeitura.


SERVIÇOS

Parque Botânico e Escola de Ecologia Jânio da Silva Quadros

Local: Rua da Paz, 10, Bairro Mauá - Telefone: 4238-3027

Site: emec.scseduca.com.br

E-mail: escoladeecologia@saocaetanodosul.sp.gov.br ou escola.ecologia@scseduca.com.br

eliane-silex-preto-po-90x90cm-01.jpeg.png