• Redação

Sommeliers de vacina irão para o fim da fila da vacinação contra a covid-19 em São Caetano


As pessoas que se recusam a se vacinar contra a covid-19 por conta do laboratório de origem do imunizante irão para o fim da fila da vacinação contra a covid-19 em São Caetano do Sul. A estratégia da Prefeitura passa a vigorar nesta quinta-feira (1/7).


Os chamados ‘sommeliers de vacina’ travam o bom andamento da vacinação. Mais do que isso, colocam em risco as próprias vidas e também as de todos à sua volta. Uma ameaça à vacinação em massa, que é a única forma de combate efetivo à covid-19.


“A pandemia e a desinformação criaram este novo tipo novo de profissional, o sommelier de vacina. Aquele que, após poucos minutos de pesquisa na internet, se considera apto a dizer qual vacina é a melhor, como se fosse um pesquisador renomado em imunologia”, identifica o prefeito Tite Campanella. “Não há vacina melhor ou pior. Todos os imunizantes autorizados pela Anvisa são seguros e com eficácia muito semelhante. Não justificando, portanto, qualquer diferenciação”, ressalta o chefe do Executivo.


De acordo com o calendário estadual, os moradores com 18 a 24 anos receberão a primeira dose até 15 de setembro. É somente após a vacinação de toda a população adulta que as pessoas que se recusarem a tomar a vacina (seja ela de qual laboratório for) poderão fazer o reagendamento, e sem qualquer garantia de que a de sua preferência estará disponível.

Para tentar impedir que a população escolha a vacina e trave o bom andamento da imunização na cidade, a Prefeitura deixou de informar antecipadamente a origem do imunizante a ser aplicado em cada grupo. Agora, as pessoas só tomam conhecimento de qual vacina receberá no momento da aplicação.


“Pessoas tentavam desmarcar o agendamento pelas redes sociais quando sabiam que era a vacina do laboratório A ou B. E ainda há aqueles que recusam no local da vacinação. Estes irão para o fim da fila”, salienta a secretária municipal de Saúde, Regina Maura Zetone. “Todas as vacinas são seguras e eficazes. A melhor vacina é a que está no seu braço”, reforça.


Cidade que mais vacina contra a covid-19 na Grande São Paulo, São Caetano ultrapassou nesta quinta-feira a marca de 50% da população vacinada com a primeira dose (61,3% da população adulta).

eliane-silex-preto-po-90x90cm-01.jpeg.png