• Victor Oliveira

Sabesp amplia tratamento de esgoto em Santo André e despolui mais três córregos do município

Companhia comemora dois anos no município elevando para 65% o índice de esgoto tratado e com mais benefícios ao meio ambiente e à qualidade de vida


A Sabesp entregou nesta quarta (22) à população de Santo André mais três córregos despoluídos graças às obras de ampliação do serviço de esgotamento sanitário executadas pela Companhia no município. As entregas fazem parte das atividades para comemorar os dois anos da chegada da Sabesp a Santo André e se somam a outros quatro córregos já beneficiados pelos trabalhos executados para ampliar a coleta e o tratamento de esgoto no período.

"Nós pensamos na qualidade de vida, na boa gestão e na sustentabilidade. Independentemente de a obra não aparecer fisicamente não é por isso que ela deixa de ser importante", afirmou o prefeito Paulo Serra.


Os córregos Beraldo, Bahamas e Capuava estão livres da poluição causada pelo esgoto depois da Sabesp ampliar a coleta para 3,5 mil imóveis, beneficiando cerca de 14 mil moradores da região. Com isso, mais 26 litros por segundo de esgoto passaram a ser enviados para tratamento, atendendo diretamente os bairros Campestre, Santa Maria, Jardim Vila Alpina, Vila Guiomar, Jardim das Maravilhas, Jardim Alzira Franco, Parque Capuava e Polo Petroquímico de Capuava.

Antes, a Sabesp já havia despoluído os córregos Itrapoã, Utinga, Comprido e Cassaquera, resultado das obras executadas desde que a Companhia assumiu os serviços de saneamento em Santo André e que já haviam elevado o índice de tratamento de 42% para a casa dos 60%. Com os serviços que despoluíram os três córregos agora entregues, o índice de tratamento de esgoto de Santo André passa a 65%, um aumento de 23 pontos percentuais em dois anos. A entrega teve a participação do superintendente da Unidade de Negócio Centro da Sabesp, Roberval Tavares de Souza, e do prefeito Paulo Serra.


Quando a Sabesp assumiu os serviços de água e esgoto do município, a cidade tratava 441 litros de esgoto por segundo, atendendo 189 mil moradores. Com a conclusão das obras que despoluíram os sete córregos já beneficiados, o volume tratado aumentou em mais 236 l/s, alcançando outros 233 mil moradores de Santo André. Com isso, a população atendida pela coleta e tratamento de esgoto chegou a 422 mil andreenses e o total de esgoto tratado passa para 677 litros por segundo.

Para obter esses resultados, a Companhia fez 14,3 mil novas ligações de esgoto e implantou 2,5 km de redes de esgotamento sanitário a fim de atender a população. A Sabesp também está executando obras no Parque Central e nos córregos Guarará, Dona Laura, Jardim Santo André e Sigma. Ainda em 2021 serão entregues despoluídos os córregos Sorocaba, Jundiaí e Maurício de Medeiros. Os investimentos em obras de esgoto realizadas e em andamento na cidade totalizam cerca de R$ 76 milhões. A meta para 2022 é chegar a 75% de esgoto tratado no município.

A ampliação do esgotamento sanitário tem impacto positivo direto na qualidade de vida de Santo André e beneficia o meio ambiente não apenas no município. A despoluição dos córregos também contribui para o Projeto Tietê, ao reduzir o volume de esgoto que chega ao principal curso d’água paulista através do rio Tamanduateí. A Sabesp também iniciou na última segunda-feira (20) as obras de implantação do sistema que vai coletar e tratar todo o esgoto gerado no Recreio da Borda do Campo. Os trabalhos preveem a instalação de quatro estações para bombeamento do esgoto e redes, com investimento de R$ 15 milhões para beneficiar os 10 mil moradores do bairro.

eliane-silex-preto-po-90x90cm-01.jpeg.png