• Redação

São Caetano implanta barreiras sanitárias para restringir a circulação de pessoas

Serão quatro barreiras em entradas e saídas da cidade, com apoio da GCM


A Prefeitura de São Caetano do Sul iniciou neste sábado (27/3) a implantação de barreiras sanitárias para restringir a circulação de pessoas. A iniciativa é uma tentativa de conter a disseminação do coronavírus – a UTI Covid-19 do município está com 98% de ocupação.


A medida estará em vigor, pelo menos, até o fim dos feriados prolongados, no domingo (4/4).


São quatro barreiras sanitárias em entradas e saídas da cidade, com apoio da GCM (Guarda Civil Municipal) e aferição de temperatura. Pessoas que não residem na cidade ou que não atuam em serviços essenciais são orientadas a retornar. A ação também visa evitar o deslocamento (e, consequentemente, diminuir os riscos de contágio) até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Julio Marcucci Sobrinho, que está funcionando no limite de sua capacidade de atendimento, e exclusivamente para casos de urgência e emergência.


Além das barreiras sanitárias, há interdição de trânsito de dezenas de outros pontos de entrada ao território de São Caetano.


“O serviço público de Saúde de São Caetano é reconhecidamente de qualidade, o que atrai muitos moradores de outras cidades. Mas, neste momento, a nossa porta de entrada, formada pela UPA e pelo Hospital de Emergências Albert Sabin, está lotada. Precisamos desafogar o sistema para oferecer atendimento mais adequado”, ressaltou o Prefeito Tite Campanella, que acompanhou o início da ação.


“Contratamos médicos e outros profissionais de Saúde, abrimos dezenas de leitos e estamos em busca de equipamentos em falta no mercado para equiparmos mais 30 leitos de UTI. Mas nada disso será suficiente se a contaminação continuar aumentando”, concluiu o chefe do Executivo, reforçando o apelo para que a população faça a sua parte, utilizando máscaras, higienizando mãos e mantendo o distanciamento social.


“É importante para a saúde física e mental que as pessoas se exercitem, façam uma caminhada no quarteirão e tomem sol. Mas nunca em grupo e sempre tomando todos os cuidados.”


O infectologista Fabio Leal, diretor de Pesquisas da USCS (Universidade Municipal de São Caetano), seguiu na mesma linha. “A barreira sanitária é uma das múltiplas medidas de combate à covid-19, que só nos trará efeitos positivos somadas às demais ações de restrição. Enquanto não atingirmos a vacinação em massa, as únicas formas de superarmos este momento crítico, de colapso da Saúde, é com iniciativas como essa, somadas ao fechamento do comércio não essencial, o distanciamento social, o uso de máscaras e a higienização das mãos, entre outras.”


Confira os locais onde são montadas as barreiras sanitárias:

Avenida Goiás x Avenida Guido Aliberti

Avenida Guido Aliberti x Estrada das Lágrimas

Avenida Goiás x Rua Joana Angélica

Viaduto Independência x Praça Itália

eliane-silex-preto-po-90x90cm-01.jpeg.png