• Victor Oliveira

São Caetano ganha residência inclusiva em parceria com Associação Pestalozzi de Sumaré


O prefeito de São Caetano do Sul, Tite Campanella, e a secretária da Seais (Assistência e Inclusão Social), Marisa Catalão, participaram nesta segunda-feira (1/2), da entrega da sede da Associação Pestalozzi de Sumaré, no Bairro Santa Maria, espaço que vai atender pessoas com deficiências severas encaminhadas pelos CRAS (Centro de Referência da Assistência Social), Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e Sedef (Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência ou Mobilidade Reduzida). A presidente da associação, Rosa Belinatti Bortolotti, também esteve presente.

O objetivo da associação é contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência e seus familiares, garantindo direitos, promovendo autonomia, assegurando o acesso a projetos que propiciem o atendimento especializado em habilitação e reabilitação, inclusão na Rede Regular de Ensino e Mercado de Trabalho, oportunizando assim o exercício da cidadania.

“Estamos entregando a primeira residência inclusiva de São Caetano em parceria com a Associação Pestalozzi, entidade com mais de 33 anos no atendimento de jovens e adultos especiais. Vai atender jovens e adultos que com o passar dos anos acabam ficando apartados da família”, explicou Tite Campanella.

A residência inclusiva é um serviço de proteção de alta complexidade e funciona em local semelhante a uma residência, destinada a jovens e adultos de 18 a 59 anos com deficiência, que não dispõem de condições de autossustentabilidade. Essa é a sexta residência “É um serviço de acolhimento que vai trabalhar autonomia, independência e manutenção do vínculo familiar”, explicou a diretora das residências, Regiane Araújo.

Os encaminhamentos serão realizados pelo Creas, CRAS e Sedef, mediante avaliação da equipe técnica da OSC (Organização da Sociedade Civil), que indicará se o usuário atende aos requisitos para o serviço sob gestão da Seais. “O espaço vai favorecer a autonomia desses jovens e adultos oferecendo condições de participação plena na sociedade, frequentar escolas, universidades e ingressar no mercado de trabalho”, explicou a secretária da Seais, Marisa Catalão.


Fotos : Leticia Teixeira / PMSCS

eliane-silex-preto-po-90x90cm-01.jpeg.png