• Redação

Programa Empreender no Turismo em Paranapiacaba realiza primeira atividade do ano

Iniciativa tem como objetivo qualificar empreendedores e prestadores de serviços da vila histórica


O Café Infinito Olhar, instalado na parte baixa de Paranapiacaba, chega a receber 250 visitantes em um só dia. O rápido sucesso que o espaço criado pelo fotógrafo Paulo Riscala Madi e a arteterapeuta Elisangela Cristina de Oliveira, sua esposa, começou a fazer, levou os dois, que não tinham experiência em gestão de empresas, a procurar por capacitação. Riscala é um dos empreendedores que participaram da primeira ação deste ano do programa Empreender no Turismo em Paranapiacaba, que aconteceu nesta terça-feira (15), no Galpão das Oficinas, na parte baixa da Vila.

No encontro, os empreendedores receberam informações sobre as ações do programa previstas para 2022, como a realização de consultorias individuais gratuitas, além de encontros vocacionais com profissionais do turismo do ABC e reuniões de networking, para a criação de uma rede de contatos e troca de experiências sobre o turismo na Vila.

“Hoje também dedicamos um tempo para ouvir quais as necessidades e expectativa dos empreendedores para desenvolver ações focadas nas questões apresentadas”, acrescentou a gestora do Programa de Turismo do Sebrae no Grande ABC, Rosiani Moreira.

O Empreender no Turismo em Paranapiacaba é uma ação da Secretaria de Desenvolvimento e Geração de Emprego, da Secretaria de Meio Ambiente, da Escola de Ouro Andreense, em parceria com o Sebrae e FIA (Fundação Instituto de Administração). Foi criada em 2020 com o objetivo de qualificar os serviços prestados na região e tornar a vila histórica referência de destino turístico.


“O turismo é uma importante mola propulsora para a geração de emprego e renda, e cientes disso, temos trabalhado arduamente para desenvolver este segmento no município e, especialmente, na Vila de Paranapiacaba, que é nosso principal ativo cultural e turístico. Com foco nos empreendedores da Vila, criamos o programa para que os turistas não só deixem seus recursos nos restaurantes e pousadas, mas que aproveitem seu tempo em Paranapiacaba da melhor maneira possível, sendo bem recebidos e de forma eficiente pelos empreendedores e possam aproveitar o que a vila tem de melhor, com seus parques, passeios e museus”, disse o secretário de Desenvolvimento e Geração de Emprego, Evandro Banzato.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Fabio Picarelli, o trabalho em prol do desenvolvimento de Paranapiacaba é permanente. “Estamos sempre pensando em inovações. Esse programa é um exemplo disso. Beneficiando os empreendedores, oferecendo aprendizado em eficiência no atendimento e desenvolvimento de negócios, ganham todos, principalmente os turistas”, afirmou.

“Eu já participei de várias atividades de capacitação ao empreendedor, que fizeram muita diferença nos resultados que obtive com o Café, principalmente na área de gestão, de organização e de divulgação, com foco nas mídias sociais. Por isso vou continuar participando das atividades do programa neste ano”, disse Riscala. O empreendedor conta que, em 2008, se mudou com a esposa para Paranapiacaba para criar um projeto de arte e fotografia para crianças, chamado Infinito Olhar, e com o crescimento do projeto e as exposições, as pessoas que visitavam o local perguntavam se não havia um espaço para tomar café. Foi então que decidiram abrir o estabelecimento, fazer curso de baristas e hoje são especializados em cafés especiais.

eliane-silex-preto-po-90x90cm-01.jpeg.png