• Redação

Prestes a ser despejado Morador de Rio Grande da Serra pede socorro

Sr. Gilmar Silva Campos de 56 anos, morador da cidade de Rio Grande da Serra está desesperado.

Em contato com o jornalismo do Tabloide Nacional, Campos declarou estar prestes a ser despejado pelo responsável pela venda do terreno em que mora atualmente. O imóvel localizado na Rua das Samambaias, 352 é cenário de uma grande divergência entre as partes. Após um atraso em duas parcelas do imóvel, Gilmar recebeu a notícia de que seu terreno seria vendido pelo motivo mencionado: atraso na prestação do imóvel. Os gastos com a propriedade que ultrapassam 50 mil reais, não foram suficientes para segurar compra do mesmo, que de acordo com o morador, é mais da metade do valor do terreno. Em meio uma briga que acontece desde o ano de 2019, boletins de ocorrência foram registrados contra Silvio Pereira da Silva, vendedor do imóvel de Gilmar. Entre os boletins, o desaparecimento de recibos de pagamento do imóvel também foi registrado, além de estelionato contra o vendedor do imóvel de Sr Gilmar.

De acordo com Campos, o imóvel não poderia ser vendido, uma vez não havendo acordo ou prazo para o pagamento das parcelas, gerando ameaças de despejo sem fundamento após a venda do mesmo imóvel para um terceiro. Através de vídeo, Gilmar Silva desabafou sobre a atual situação da moradia em RGS

"Eu estou desesperado! Ele vendeu o imóvel pra uma outra pessoa sendo que eu tenho todos os recibos de pagamento. Outros recibos sumiram de minha residência, eu fiz o boletim de ocorrência, pois isso não pode ficar assim. Ele é estelionatário, sou sujeito trabalhador, e só porque atrasei algumas parcelas ele fez tudo da forma que fez. Peço ajuda, não sei mais o que fazer sobre isso, entreguei nas mãos de Deus", desabafa Gilmar. Em tentativa de contato com o responsável pela venda do imóvel, não tivemos respostas até o fechamento desta matéria.

eliane-silex-preto-po-90x90cm-01.jpeg.png