• Redação

Prefeitura distribui máscaras para feirantes em Diadema

A ação de combate à COVID chegará às 25 feiras da cidade, envolvendo 641 feirantes e empreendedores populares que receberão as máscaras, gratuitamente

Para conscientizar feirantes da cidade sobre a importância das medidas protetivas contra a COVID, a Prefeitura de Diadema iniciou nesta quinta-feira, 11/02, a distribuição de máscaras aos permissionários da feira livre do Jardim Rosinha - Rua Mantiqueira com Rua Itaguaré. O trabalho é mais uma etapa da campanha de combate à pandemia “Sua Vida Importa Pra Mim – Diadema Contra o Coronavírus”, que o prefeito José de Filippi Júnior lançou no dia em que tomou posse.

Durante a ação educativa na feira livre, o prefeito Filippi lamentou o total de quase 650 mortes decorrentes da Covid-19 em Diadema. “Infelizmente, é uma média de duas vidas perdidas por dia para essa doença. Por isso, a Prefeitura quer conscientizar os feirantes e empreendedores de que todos são responsáveis por todos. Somente agindo assim, conseguiremos vencer o coronavírus”, disse o prefeito. A distribuição de máscaras também contou com a presença da vice-prefeita e secretária municipal de Assistência Social e Cidadania, Patty Ferreira.

A entrega das máscaras nas feiras está sendo realizada, em parceria, pelas secretarias municipais de Segurança Alimentar (SESA) e de Saúde. Ao ser abordado pelos fiscais da SESA, o feirante recebe orientações de como utilizar a proteção de tecido e ainda folhetos explicativos sobre a importância de se realizar procedimentos que evita o contágio do coronavírus. Entre eles, usar máscara, lavar bem as mãos com água e sabão, utilizar álcool gel 70%, manter o distanciamento de pelos menos 1 metro e tossir ou espirrar cobrindo nariz e boca com um lenço. Todas as pessoas que trabalham com o feirante na barraca também recebem a máscara.

Os feirantes e empreendedores aprovam a iniciativa da Secretaria de Segurança Alimentar de Diadema. “Acho certo, fiscalizar e orientar para que todos usem máscaras. É mais segurança para nós feirantes e também para o consumidor”, afirmou Jandira Soares, responsável por uma das bancas de frutas. “Nós precisamos vencer o coronavírus porque senão ele vence a gente”, finalizou a feirante.

Orientações a populares e testes rápidos

Para as pessoas que vão à feira, as orientações são repassadas pelos agentes de saúde da UBS local ou da região, mas não há entrega de máscaras. A elas também são entregues folhetos sobre a campanha e prestados os esclarecimentos preventivos.

Além de máscaras, os feirantes vão receber testes rápidos para detectar a COVID, ação que começará no final do mês de fevereiro. A Secretaria de Saúde disponibilizou cerca de 500 testes e para evitar aglomeração nas unidades de saúde eles serão aplicados, com agendamento prévio, no Centro de Referência de Segurança Alimentar e Nutricional de Diadema (CRESAND).

Fiscalização Segundo o secretário de Segurança Alimentar de Diadema, Gel Antônio, o objetivo da campanha nas feiras é de conscientização sobre a pandemia, mas também de cooperação. Ele explica que depois da entrega das máscaras o trabalho de fiscalização continuará nos locais de abastecimento.

“Ao receber as máscaras e os folhetos o permissionário assina um termo, para ciência dos materiais entregues, e isso envolve responsabilidade social. Nosso objetivo é combater a COVID e se todos colaborarem serão evitadas novas contaminações e mortes. Portanto, se necessário, vamos notificar aqueles que não estão portando a máscara, exigência do Plano São Paulo e como estabelece o Decreto Estadual 64.956/2020”, declarou o secretário.

Para colocar em prática a campanha de conscientização de combate à COVID, hoje, na feira livre do Jardim Rosinha, a Prefeitura realizou, ontem, um projeto piloto na feira livre da Avenida Rotary, no Serraria.

A próxima feira livre a receber a campanha de conscientização será a do Parque Real, que fica na Rua Antonieta M. Campagna com Avenida Daniel José de Carvalho. A entrega das máscaras ocorrerá nesta sexta-feira, 12/02, a partir das 9h.

Na opinião dos consumidores é importante orientar e exigir que os feirantes respeitem as regras de combate à Covid-19. Para Marcos de Oliveira Vasconcelos, que costuma fazer compras naquela feira livre, a fiscalização da Prefeitura deve exigir o uso de máscara. “Eu não compro de feirante sem máscara, porque acho uma falta de respeito com os clientes”, explicou.

Somando a distribuição nas três feiras, cerca de 450 máscaras de proteção serão entregues aos permissionários de Diadema.


eliane-silex-preto-po-90x90cm-01.jpeg.png