• Wilton Bezerra

Prefeitura de São Caetano inicia nova fase do programa de reforço escolar



Na segunda-feira (4/4) marca mais um momento importante do programa de retomada das aulas presenciais na rede municipal de ensino de São Caetano do Sul: começam as aulas de recuperação no contraturno do período regular para os alunos que apresentem algum déficit no aprendizado.

“Esse processo de retomada começou com revisão do conteúdo no primeiro mês de aulas e passou por uma avaliação diagnóstica na qual pudemos aferir como está a aprendizagem na rede municipal. Agora é o momento de pensar nos indivíduos, em como cada criança fará seu processo de recuperação para que, ao final do ano, todos tenham aprendido tudo aquilo de que precisam, em todos os anos de escolaridade”, anunciou a secretária de Educação, Minéa Fratelli.

Segundo a diretora do Cecape (Centro de Capacitação de Profissionais de Educação) Drª Zilda Arns, Carla Francisco, o trabalho conjunto da família e da escola é essencial nesse momento. “Aos estudantes que têm dificuldades de aprendizagem iremos organizar ações de recuperação paralela e com aqueles que não apresentam dificuldade diagnosticada vamos trabalhar na perspectiva da consolidação desse aprendizado. Por isso, é importante que as famílias garantam a participação dos estudantes convocados para as aulas no contraturno e acompanhem as atividades que serão enviadas como lição de casa.”

O uso da tecnologia continuará presente no ensino municipal de São Caetano. Agora, porém, complementando as aulas presenciais, por meio de atividades online para recuperação ou consolidações dos conteúdos. “Queremos, mais uma vez, reafirmar esse compromisso com a educação de nossos alunos. É um compromisso social, que extrapola os muros das escolas”, destacou Carla.

PILARES

O programa de retomada das aulas presenciais na rede municipal de São Caetano do Sul sustenta-se sobre quatro pilares: as aulas de reforço escolar, o programa Almoço na Escola (que permite ao aluno permanecer na escola para acompanhar atividades no contraturno), o programa Saúde na Escola (que prevê ações conjuntas com as secretarias de Saúde, e Assistência e Inclusão Social) e um programa de renda, ainda a ser implantado, direcionado a alunos em situação de vulnerabilidade.

“Esse é um projeto grande, que vai garantir os direitos de aprendizagem a todos os estudantes matriculados na rede municipal de São Caetano do Sul”, finalizou Minéa.

eliane-silex-preto-po-90x90cm-01.jpeg.png