• Kako Vasconcelos

Prefeito Orlando Morando dá aval à liberação da Prainha do Riacho Grande

Chefe do Executivo assinou decreto que permite reabertura do espaço para visitantes a partir deste sábado



O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, assinou decreto que estabelece a liberação da Prainha do Riacho Grande a partir deste sábado (30/10). O documento foi publicado na edição de quinta-feira do Notícias do Município. A medida adotada pelo chefe do Executivo se dá com base na redução da taxa de pacientes internados de Covid-19 e no avanço da vacinação da população na cidade. A oficialização se estende ao acesso de banhistas à Prainha nas dependências do Parque Estoril.


Os acessos aos espaços estavam fechados há aproximadamente um ano e dois meses, quando houve decisão de interditar locais públicos que apresentavam, à época, potencial de aglomeração. Antes da pandemia, a Prainha do Riacho reunia média de 5.000 frequentadores por fim de semana. Naquela data, 182 pessoas estavam internadas na rede municipal de saúde, sendo 43% em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 32% em enfermaria. Atualmente, a média tem sido de 35 (16% em UTI, por exemplo).


“Nós fomos obrigados a interditar a Prainha do Riacho há pouco mais de um ano, que é um lugar de lazer onde as pessoas, nos dias de calor, principalmente nos fins de semana, vêm para o local com a família. Durante esse período foi importantíssimo manter o isolamento exatamente para controlar a pandemia, agora vamos liberar. A partir deste sábado, a prainha está de volta. Com a proximidade do verão, será mais uma opção de lazer”, pontuou o prefeito, ponderando que ainda é necessário cumprir os protocolos sanitários, como o uso da máscara.


Morando compareceu à Prainha do Riacho ao lado do secretário municipal de Segurança Urbana, Carlos Alberto dos Santos, que endossou a avaliação de que o cenário atual na cidade se mostra em condições para autorização da reabertura. “Está na hora de liberar. A pandemia está praticamente controlada (em São Bernardo), e a conscientização da população também ajuda. Acredito que é momento de liberarmos. Essa medida desagradou muitas pessoas (na ocasião), mas foi extremamente importante para conter a pandemia na cidade.”


FISCALIZAÇÃO - Desde a implantação da medida, a administração manteve operação conjunta entre a Guarda Civil Municipal (GCM) e a Vigilância Sanitária para impedir a entrada de moradores no local. Para isso, agentes da GCM fizeram diariamente rondas ostensivas em toda área para garantir que a interdição fosse respeitada, assim como a obrigatoriedade do uso da máscara, cumprida. A fiscalização sobre o cumprimento dos protocolos sanitários continuará sendo feita no local.

eliane-silex-preto-po-90x90cm-01.jpeg.png