• Redação

Hospital da Mulher de Santo André estimula doação de leite materno

Banco de Leite do local possui certificado na categoria ouro em excelência em bancos de leite humano

No Dia Mundial de Doação de Leite Humano, celebrado em 19 de maio, o Hospital da Mulher “Maria José dos Santos Stein” ressalta a importância deste gesto para garantir a recuperação e qualidade de vida dos bebês internados na UTI Neonatal. Para que essas crianças não fiquem sem o alimento essencial, o estoque do banco de leite humano (BLH) precisa sempre estar em alta, considerando que a demanda é muito grande. Atualmente há 75 litros estocados no BLH, o que representa 75% da capacidade total.

“O leite materno é fundamental para o desenvolvimento da criança. As mães que podem contribuir ajudam muito as mulheres que não produzem a quantidade suficiente para alimentar o bebê. Mais do que cuidado, um gesto de amor que pode ajudar muitas mamães na alimentação de seus filhos”, afirmou a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Ana Carolina Barreto Serra.

A doação de leite beneficia os bebês que estão na UTI Neonatal, pois as mães enfrentam problemas com a produção de leite. Recebendo o leite materno, essas crianças têm mais chances de recuperação já que, além de alimentar, o leite materno garante proteção contra infecções respiratórias, diabetes, alergias e demais patologias.

Toda mulher que está amamentando pode ser uma doadora voluntária e ajudar a salvar a vida de vários recém-nascidos. “Um potinho pode alimentar até dez bebês. A coleta de leite humano sempre foi cercada de muitos cuidados e durante a pandemia o serviço permanece funcionando seguindo todos os protocolos sanitários, proporcionando segurança para a doadora e para o bebê que vai receber o alimento”, explicou a diretora geral do Hospital da Mulher de Santo André, Rosana Pereira Madeira Grasso

Doadora há cerca de três meses, Priscila Araújo Laurindo, de 35 anos, faz a contribuição semanalmente. “Sinto uma alegria enorme em poder doar. É uma honra fazer parte dessa corrente do bem” comentou.

Mãe de quatro filhos, sendo que os dois mais novos, Catarina, de três anos, e Leonardo, de quatro meses, nasceram no Hospital da Mulher, Priscila Laurindo relata que a rotina de extração do leite varia muito. “Todo dia eu tiro um pouco. Agora que o meu bebê está um pouco maior ele mama mais, então vou fazendo conforme a minha disponibilidade de leite. Às vezes tiro 100 ml de cada mama, às vezes 50 ml, varia bastante. Depois disso eu deixo no congelador até o dia que eles vêm fazer a retirada. Mesmo se você tirar 10 ml você já está ajudando a salvar a vida de uma criança”, explicou.

Como doar - O Banco de Leite Humano do Hospital da Mulher atende de segunda a sexta, das 8h às 18h. Para doar, é preciso ligar no telefone 4478-5048 ou 4478-5027. É realizado um cadastro e agendada uma visita à casa da doadora para o recolhimento do leite. A mãe receberá todas as orientações necessárias sobre extração e armazenagem.

Preparo do leite - Todo o leite doado passa por um processo de pasteurização e é submetido a controles de qualidade antes de ser distribuído aos bebês prematuros e outros bebês que são clinicamente impossibilitados de recebê-lo do seio materno. Há ainda serviços de orientação e tira-dúvidas sobre aleitamento materno.

O hospital também recebe doação de frascos de vidros com tampas de plástico, como os de maionese ou café solúvel - o material é esterilizado e seguro, pois é resistente ao congelamento e descongelamento. Esse processo evita que o leite não perca os seus nutrientes. Também não acumula cheiro e nem resíduos com o uso da tampa de plástico.

Certificado - O Banco de Leite do Hospital da Mulher de Santo André possui o certificado na categoria ouro em excelência em bancos de leite humano, além de também possuir a Certificação de Credenciamento na Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, reconhecendo que a unidade atende as necessidades do Ministério da Saúde em promover a saúde da mulher e da criança.

eliane-silex-preto-po-90x90cm-01.jpeg.png