• Coronavírus

Falso médico atendeu mais de 3 mil pacientes em ala de coronavírus no Rio


O falso médico Itamberg Oliveira Saldanha, 31, estava trabalhando na ala com pacientes com Covid-19 quando os investigadores chegaram na UPA de Realengo, na zona oeste do Rio. Além de trabalhar, ele chegou a ser vacinado contra a doença.


Segundo a Polícia Civil, o falso médico pode ter feito mais de 3 mil atendimentos, média de 70 atendimentos por plantão, desde janeiro deste ano. Ele ganhou cerca de 100 mil reais contando os salários. Na investigação, os policiais encontraram um atestado de óbito, assinado por Itamberg.


Itamberg usava um carimbo com os dados do médico Álvaro Pereira de Carvalho. Foi o verdadeiro médico quem procurou a polícia, alegando que seu nome e CRM estavam sendo usados por outra pessoa. Álvaro descobriu a farsa quando tentou ser imunizado, mas descobriu que seu nome já constava na lista de pessoas que tinham recebido uma dose contra a Covid-19.



eliane-silex-preto-po-90x90cm-01.jpeg.png