• Coronavírus

Com ampla estrutura hospitalar, São Bernardo tem a menor taxa de letalidade por Covid-19 da região

Dados da Info Tracker mostram que pacientes do município têm mais chances de recuperação e alta, entre infectados pela doença no Grande ABC


Dados da plataforma Info Tracker, criada pelas universidades paulistas USP e Unesp para monitoramento da pandemia, apontam que São Bernardo apresenta atualmente a menor taxa de letalidade da Covid-19 entre as cidades do Grande ABC. A taxa refere-se à quantidade de pessoas que morreram pela doença em relação ao número total de infectados. Na prática, o indicador mostra que os moradores de São Bernardo têm mais chances de recuperação e alta após contrair a doença, em relação aos pacientes internados em outros municípios da região. Hoje, a taxa de letalidade no município é de 3,3%, abaixo do índice geral do Estado.


De acordo com o prefeito Orlando Morando, o indicador é reflexo dos investimentos na estrutura hospitalar e na ampliação do acesso aos cuidados contra a doença realizados na cidade desde o início da crise sanitária. “A taxa de letalidade está diretamente ligada à capacidade de atendimento e à qualidade dos serviços de saúde prestados aos pacientes. Nossa estrutura hospitalar é a maior da região, com leitos de UTI equipados e equipe capacitada para oferecer o melhor tratamento contra a Covid-19”, destacou o chefe do Executivo.


A rede de Saúde de São Bernardo conta atualmente com 537 leitos destinados a pacientes com Coronavírus, sendo 341 deles em enfermaria e 196 em UTI. As vagas estão distribuídas nos Hospitais de Urgência e Anchieta – inaugurados durante a pandemia para atendimento exclusivo de pacientes da doença –, e nos demais equipamentos que compõem o Complexo Hospitalar da cidade (Hospital de Clínicas, Hospital Pronto-Socorro Central e Hospital Municipal Universitário).


QUEDA NAS INTERNAÇÕES - A plataforma Info Tracker também apontou uma redução de 12,8% no número de casos ativos (casos confirmados que não evoluíram para óbito) da doença nos últimos 7 dias. Os números de internações gerais também apresentaram queda 36% entre abril e maio. Considerando apenas os leitos de UTI a queda foi de 35% e entre os leitos de enfermaria, o recuo foi de 37%.


Na avaliação do secretário de Saúde de São Bernardo, Dr. Geraldo Reple, a melhora nos índices da pandemia não é sinônimo de relaxamento. “Se alcançamos esse patamar é porque trabalhamos muito. Foi uma série de medidas de incentivo ao isolamento social, à higiene das mãos e ao respeito dos protocolos sanitários. Esse cuidado não pode parar agora”, destacou.


VACINAÇÃO – Neste sábado (15/05), os profissionais de Saúde que moram ou atuam em São Bernardo e têm mais de 40 anos terão nova oportunidade de tomar a primeira dose da vacina contra a Covid-19, no Ginásio Poliesportivo da Avenida Kennedy, 1.155. O agendamento está disponível no site da Prefeitura (https://www.saobernardo.sp.gov.br/web/coronavirus), a partir desta quarta-feira (12/05).


Podem se cadastrar médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais da educação física, médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares, além de trabalhadores de apoio, como recepcionistas, seguranças, trabalhadores da limpeza, cozinheiros e auxiliares, motoristas de ambulâncias e outros. Inclui-se ainda aqueles profissionais que atuam em cuidados domiciliares (cuidadores de idosos, doulas/parteiras), funcionários do sistema funerário, além de acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios.

eliane-silex-preto-po-90x90cm-01.jpeg.png