• Gabriela Dutra

CapacitaTech disponibiliza cursos gratuitos de desenvolvimento de games

Saga, escola com foco em criação de jogos e computação gráfica, firma parceria com programa de capacitação tecnológica de Santo André


O programa CapacitaTech tem mais um integrante para oferecer cursos gratuitos de capacitação tecnológica para a cidade. A School of Art, Game & Animation (Saga) fechou parceria com o Parque Tecnológico de Santo André e listou três cursos gratuitos na plataforma andreense.

Os cursos abordam introduções às Animações, Games e ao Photoshop. Todos os três são oferecidos de forma gratuita pela empresa, tanto no formato presencial quanto no online, e contam com certificação internacional com selos da Saga, Adobe e Autodesk. O CapacitaTech pode ser acessado por meio do link https://bit.ly/capacitatech-santoandre.

No curso de “Introdução ao Photoshop”, o aluno irá aprender a editar imagens no software mais utilizado do mundo na indústria criativa. Pelo curso de “Introdução à Animação”, os interessados irão conhecer as possibilidades na prática do software After Effects e desenvolverão talentos para se tornar um Motion Designer. Já em “Introdução aos Games”, os participantes farão uma imersão na ferramenta Unreal Engine, o motor gráfico de jogos de sucesso como Fortnite, Mortal Kombat, Batman, Mass Effect, entre outros.

A Saga completou 20 anos em 2021, sendo uma referência para jovens e adultos que sonham seguir uma carreira como desenvolvedor de games ou especialista em efeitos especiais para cinema. A unidade de Santo André foi inaugurada em 2017 e já formou cerca de 6 mil alunos da região do ABC.

"As carreiras no mundo dos games são extremamente promissoras. Segundo pesquisa feita recentemente pela PGB, 73% dos brasileiros jogam algum game e o valor dessa indústria já ultrapassou os 300 bilhões de dólares no mundo. São diversas produtoras e startups nacionais recebendo investimentos estrangeiros e faltam profissionais capacitados na área. Toda trajetória precisa ter o primeiro passo, por isso disponibilizamos nossas Oficinas Gratuitas no Programa CapacitaTech", disse Fabiano Holtsmann, head de Novos Negócios da Saga.


Para o secretário de Desenvolvimento e Geração de Emprego de Santo André, Evandro Banzato, a cidade vem formando profissionais para suprirem as necessidades do mercado de tecnologia da informação. “Depois da chegada da sueca Qlik, agora temos a adesão da Saga, que se soma ao CapacitaTech. A empresa está ofertando três cursos altamente demandados nos dias de hoje, o que deixa nossa plataforma ainda mais relevante. Há hoje uma alta demanda de vagas na área de TI que exigem pessoas qualificadas. Seguimos trabalhando firme atuando na qualificação profissional, que é um dos pilares que tratamos na nossa Secretaria, fomentando assim a inovação e o empreendedorismo”, contou Banzato.

O CapacitaTech disponibiliza cerca de 7 mil cursos gratuitos de capacitação em Tecnologia da Informação e oportunidades de certificação na área, oferecidos por cerca de 80 empresas e instituições do Brasil e do mundo. Além dos cursos, a plataforma também conta com outras 42 oportunidades para certificações profissionais. A iniciativa é realizada sem custos por parte da Prefeitura, em parceria entre o Parque Tecnológico e o especialista em TI&C Jaime Linhares Laibda Junior, que junto a uma grande comunidade da área, consolida a informação para interessados no setor.

Outras ações – O Parque Tecnológico de Santo André, responsável pelas ações de tecnologia e inovação de Santo André, também conta com diversos outros programas.

O Hub de Inovação, desenvolvido pela Prefeitura de Santo André, apoia e fomenta empresas que queiram desenvolver pesquisas, novos produtos e processos de forma sistemática e continuada. O Hub de Inovação do Parque Tecnológico faz a ligação entre estas empresas e startups, universidades, Centros Tecnológicos e ICTs da região, promovendo maior integração e fortalecimento do ecossistema de inovação do ABC.

Na última semana, o Hub de Inovação do Parque Tecnológico de Santo André fechou suas primeiras parcerias na área de construção civil para fortalecer o ecossistema de inovação e empreendedorismo da região. A Patriani e a Hoppe & Ribeiro se juntaram a empresas como Rhodia Solvay Group, Prometeon, Mercedes-Benz, TIM e às outras 16 empresas do Cofip ABC para promover as pesquisas, novos produtos e processos de forma sistemática e continuada.

Já o Bureau de Serviços é uma estrutura integrada de atendimento, que unifica a rede de serviços tecnológicos da cidade de Santo André e região. A ferramenta da Prefeitura de Santo André faz parte do Parque Tecnológico de Santo André, e oferece mais de 120 serviços.

Além do Bureau de Serviços Tecnológicos, o Parque Tecnológico também contará com o Cite (Centro de Inovação, Tecnologia e Empreendedorismo de Santo André). A Prefeitura anunciou, na última quinzena de outubro, a liberação de recursos para a construção do Cite, que terá sede na antiga área da Rhodia Química, em cerca de 7 mil metros quadrados de área construída. Serão investidos R$ 27 milhões oriundos do Ministério do Desenvolvimento Regional, por meio da Caixa Econômica Federal, somados a R$ 2 milhões de contrapartida da Prefeitura.

O local terá área para exposições, eventos, apresentações, espaços para instituições parceiras e para treinamentos no piso térreo e, no piso superior, contará com salas integradas para reuniões, apoio administrativo, coworking, cobusiness, entre outras atividades. A expectativa de entrega é entre 2022 e 2023.

Atualmente, Santo André conta com o Parque Tecnológico e de Inovação, que é parte fundamental da política de desenvolvimento econômico já em operação pela Prefeitura e tem como missão promover a inovação e competitividade nas empresas, potencializando as estruturas já existentes na cidade e região, estimulando a extensão tecnológica nas instituições de ensino superior e atuando nas oportunidades econômicas do ABC.

O Parque Tecnológico de Santo André traz em sua essência a integração e colaboração entre os atores locais de ciência, tecnologia e inovação, e irá se somar às estruturas já existentes das sete cidades que compõem o Polo Tecnológico do ABC, uma região com economia altamente relevante para o país, com o quarto maior PIB do Brasil, terceiro maior valor adicionado da indústria e com o quinto maior mercado consumidor do país.

eliane-silex-preto-po-90x90cm-01.jpeg.png