• Redação

C. Morando apresenta representação no conselho de ética da Alesp contra o deputado Frederico D´Avila

Documento apresentado por Carla aponta quebra de decoro parlamentar em ofensas contra o Papa Francisco, o Arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes e a CNBB



A deputada estadual, Carla Morando (PSDB), entrou, nesta segunda-feira (18/10), com representação no Conselho de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) contra o deputado estadual Frederico D´Avila (PSL). No documento apresentado, a parlamentar aponta quebra de decoro com as ofendas deferidas a Igreja Católica, em especial ao Papa Francisco, o Arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).


Durante o discurso realizado no plenário Juscelino Kubistschek, o deputado do PSL atacou os líderes da Igreja Católica e utilizou palavras como “pedófilos”, “safados” e “vagabundos”. Essa seria a resposta do parlamentar para uma fala do Arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, durante o sermão em comemoração do dia de Nossa Senhora Aparecida.


“É inadmissível e revoltante que um deputado utilize a tribuna para ofender e atacar líderes religiosos. Entrei com uma queixa no conselho de ética e vou acompanhar de perto o processo. Atitude como essa precisa ser punida com rigor”, enfatizou a deputada Carla Morando.


A CNBB também divulgou uma carta aberta à Alesp, assinada pelo Arcebispo de Belo Horizonte, D. Walmor Oliveira de Azevedo, o arcebispo de Porto Alegre, D. Jaime Spengler, o 1ª vice-presidente e Bispo de Roraima, D. Mário Antônio da Silva, e pelo 2º vice-presidente e Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro, D. Joel Portella Amado, repudiando a fala de Frederico D’ Avila e cobrando posicionamento do maior parlamento do Brasil.

eliane-silex-preto-po-90x90cm-01.jpeg.png