• Redação

Avanço da vacinação reduz internações no Grande ABC

Taxa de ocupação de UTI Covid-19, que chegou a 90,6% no início de abril, está atualmente em 61,3%

O número de pacientes com Covid-19 internados em leitos de unidade de tratamento intensivo (UTI), assim como a taxa de ocupação desses leitos, tem apresentado redução com o avanço da vacinação nas sete cidades. Em 2 de abril, o número de pessoas internadas pela doença na região era de 1.245, enquanto a vacinação totalizava cerca de 400 mil doses aplicadas. Atualmente, com mais de 1,6 milhão de doses aplicadas nas sete cidades, o número de internados é de 736 pessoas. Com isso, a região derrubou a taxa de ocupação de UTI Covid-19, que chegou a 90,6% em 4 de abril, para 61,3% na quinta-feira (8/7).


Os dados de internação são da Fundação Seade, e os relativos à vacinação são das secretarias municipais de Saúde do Grande ABC.

O presidente do Consórcio Intermunicipal Grande ABC e prefeito de Santo André, Paulo Serra, afirmou que a redução dos números é resultado dos esforços e da agilidade dos municípios em colocar em prática suas estratégias para acelerar a imunização.

“É fundamental avançarmos na vacinação da nossa gente, mesmo diante dos números de internação em queda. As cidades do Grande ABC vão seguir em frente neste grande esforço para nossa região vencer o coronavírus”, afirmou Paulo Serra.

As sete cidades do Grande ABC iniciaram a imunização contra o novo coronavírus em 19 de janeiro. O cronograma de vacinação foi definido pelos prefeitos da região, que se reuniram em assembleia extraordinária do Consórcio ABC, conforme os grupos prioritários da Saúde e demais indicados pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI).

A vacinação em cada um dos municípios do Grande ABC é realizada conforme o número de doses recebido individualmente pelas prefeituras, que realizam a imunização de acordo com suas particularidades e também fazem o controle em relação à aplicação da segunda dose. Foto: Angelo Baima/PSA

eliane-silex-preto-po-90x90cm-01.jpeg.png